quarta-feira, 15 de junho de 2016

Intolerância Religiosa que passou dos limites contra um adolescente inglês

Adolescente cristão sofre bullying de colegas e é “crucificado”; Caso foi parar na Justiça

Publicado por Tiago Chagas em 15 de junho de 2016 

Adolescente cristão sofre bullying de colegas e é “crucificado”; Caso foi parar na Justiça
Um gesto de bullying – com ares de intolerância – levou quatro homens a “crucificarem” um adolescente cristão inglês com quem eles trabalhavam.
As “brincadeiras” contra o jovem duraram entre julho de 2014 e abril de 2015, e foram protagonizada por Andrew Addison, 30, Joseph Rose, 21, Christopher Jackson, 22, e Alex Puchir, 37 anos, que em um dos episódios, prenderam o adolescente em uma placa de gesso e o mantiveram suspenso a um metro do chão.
Segundo informações do Telegraph, atualmente a vítima dobullying tem 18 anos, e aguarda o resultado do julgamento dos quatro colegas de trabalho. Além do episódio mais extremo, o rapaz foi amarrado a uma cadeira com fitas, teve cruzes pintadas sobre seu rosto, foi forçado a usar uma chupeta e foi suspenso pela cueca (“cuecão), o que provocou cortes e contusões em suas nádegas.
Depois de tudo isso, os quatro colegas passaram veneno para insetos em aerossol nas feridas do adolescente, que tem sua identidade preservada por questões ligadas ao processo, já que era menor de idade quando sofreu o abuso.
Na época, ele era um aprendiz em uma empresa de móveis, e tinha que viajar com a equipe dos quatro acusados para Yorkshire e Londres. Nessas viagens, ele sofria nas mãos dos colegas.
“O que a promotoria alega foi sustentado pelo bullying, praticado contra o jovem no local de trabalho. Desde que iniciou o trabalho com esta equipe, ele foi submetido a atos de intimidação que iam além do que poderia ser descrito como ‘brincadeira’”, disse o promotor Austin Newman durante sessão no tribunal York Crown Court.

Nenhum comentário:

Postar um comentário